domingo, 7 de agosto de 2011

Menina

menina, tu sempre foi minha razão
da minha escrita, tu eras a direção,
e afundado numa dor eu permaneci
até entender que com nosso termino eu cresci

menina, olha só minha explicação
tú virastes minha melhor canção
afinal, foi-te a única dona do meu coração
e agora te mando embora, como quando me disses não

"Não, você não me serve mais
achei naquele nosso 'amigo' minha paz
cresci tentando ser muito boa pra ti
mas hoje vejo que sou teu trofeu pra exibir"

E só me resta sorrir
porque do choro você ja me privou
me arrancou do peito o motivo que nos faz amar
e me ensinou, antes de sofrer, o que é se odiar

e disse mais ou menos assim:

"Não, você não me serve mais
achei naquele nosso 'amigo' minha paz
cresci tentando ser muito boa pra ti
mas hoje vejo que sou teu trofeu pra exibir"

2 comentários:

  1. doeu aqui.
    do eu aqui, um beijo - com todo carinho que meu coração me permite

    ResponderExcluir